acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Abimaq e IPT debatem serviços de bionanomanufatura para as empresas

12/11/2012 | 15h57

 

O Conselho de Tecnologia da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), coordenado pelo vice-presidente Celso Vicente, reuniu-se para debater com o Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), novos modelos de negócio para a prestação de serviços de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) às empresas do setor.
O diretor do recém-criado Núcleo de Bionanomanufatura do IPT, Álvaro José Abackerli, apresentou vídeo institucional das realizações do instituto na área de inovação, as competências do Núcleo sob sua direção nas áreas de biotecnologia, nanotecnologia, microtecnologia e metrologia de ultraprecisão, e também o sistema de financiamento para projetos inovadores, promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Abackerli destaca que “o IPT deseja ser o centro de P&D das empresas que não possuem uma estrutura própria para isso”.
Na avaliação de Celso Vicente, “a apresentação do IPT no Conselho de Tecnologia da Abimaq reforça nossa crença de que as duas instituições têm muito a colaborar entre si, em benefício das empresas fabricantes de máquinas e equipamentos”.
Para João Alfredo Delgado, presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos (IPDMAQ) e diretor executivo de Tecnologia da Abimaq, “hoje muitas empresas estão sozinhas no processo de criação de um novo produto, e não possuem a estrutura de P&D necessária. Contar com o IPT nesse desenvolvimento, e conseguir o apoio de recursos públicos para custear isso é uma forma de reverter esse quadro”.
Uma das conclusões da 8ª Reunião do Conselho de Tecnologia foi sobre a importância de a Abimaq conhecer as necessidades das empresas em P&D, para viabilizar um diálogo contínuo com o IPT. Segundo Anita Dedding, Secretária Executiva do instituto, “o Monitoramento IPDMAQ da Inovação será um dos próximos grandes serviços que o Sistema Abimaq prestará às empresas. Estamos desenvolvendo uma ferramenta que coletará dados de forma simples, segura, através de um site amigável, e devolverá análises para cada empresa sobre o desempenho dela em inovação, comparado com o restante do setor. Este diagnóstico vai ajudar a associação a conhecer melhor a demanda das empresas fabricantes de máquinas e equipamentos em inovação”.
A próxima reunião do Conselho de Tecnologia será em 29 de novembro, na sede da Abimaq, em São Paulo.

O Conselho de Tecnologia da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), coordenado pelo vice-presidente Celso Vicente, reuniu-se para debater com o Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), novos modelos de negócio para a prestação de serviços de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) às empresas do setor.


O diretor do recém-criado Núcleo de Bionanomanufatura do IPT, Álvaro José Abackerli, apresentou vídeo institucional das realizações do instituto na área de inovação, as competências do Núcleo sob sua direção nas áreas de biotecnologia, nanotecnologia, microtecnologia e metrologia de ultraprecisão, e também o sistema de financiamento para projetos inovadores, promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Abackerli destaca que “o IPT deseja ser o centro de P&D das empresas que não possuem uma estrutura própria para isso”.


Na avaliação de Celso Vicente, “a apresentação do IPT no Conselho de Tecnologia da Abimaq reforça nossa crença de que as duas instituições têm muito a colaborar entre si, em benefício das empresas fabricantes de máquinas e equipamentos”.


Para João Alfredo Delgado, presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos (IPDMAQ) e diretor executivo de Tecnologia da Abimaq, “hoje muitas empresas estão sozinhas no processo de criação de um novo produto, e não possuem a estrutura de P&D necessária. Contar com o IPT nesse desenvolvimento, e conseguir o apoio de recursos públicos para custear isso é uma forma de reverter esse quadro”.


Uma das conclusões da 8ª Reunião do Conselho de Tecnologia foi sobre a importância de a Abimaq conhecer as necessidades das empresas em P&D, para viabilizar um diálogo contínuo com o IPT. Segundo Anita Dedding, Secretária Executiva do instituto, “o Monitoramento IPDMAQ da Inovação será um dos próximos grandes serviços que o Sistema Abimaq prestará às empresas. Estamos desenvolvendo uma ferramenta que coletará dados de forma simples, segura, através de um site amigável, e devolverá análises para cada empresa sobre o desempenho dela em inovação, comparado com o restante do setor. Este diagnóstico vai ajudar a associação a conhecer melhor a demanda das empresas fabricantes de máquinas e equipamentos em inovação”.


A próxima reunião do Conselho de Tecnologia será em 29 de novembro, na sede da Abimaq, em São Paulo.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar