acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Abemi debate no Senado a competitividade da engenharia brasileira

06/09/2013 | 15h41
Abemi debate no Senado a competitividade da engenharia brasileira
Portal Senado Presidência Portal Senado Presidência

 

Na manhã da última quinta-feira (5), o presidente da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi), Antonio Ernesto Müller, realizou audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros. Na pauta da reunião, a competitividade das empresas de engenharia, construção e montagem industrial, segmento que emprega cerca de 450 mil profissionais no país e é responsável por projetar e erguer empreendimentos de óleo e gás, mineração, siderurgia, infraestrura, entre outros.
Além de Müller, participaram na audiência o diretor de Mineração e Siderurgia da Abemi, Gabriel Abouchar, o coordenador de Assuntos Jurídicos da entidade, Daniel Esteves, e o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA).
Os empresários entregaram ao presidente do Senado documento com propostas conjunta com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) para a redução de encargos que incidem, de forma intensa, nos custos da mão de obra.
Müller destacou que "há um excessivo número de leis trabalhistas, agravado pela enorme quantidade e contínua emissão de jurisprudências, súmulas, decisões judiciais e ordens de serviços, que ignoram convenções e acordos coletivos negociados entre as empresas e sindicatos".
Já o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) ressaltou a necessidade de modernização da legislação para melhorar a produtividade das empresas brasileiras e sua capacidade de investimento.

Na manhã da última quinta-feira (5), o presidente da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi), Antonio Ernesto Müller, realizou audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros. Na pauta da reunião, a competitividade das empresas de engenharia, construção e montagem industrial, segmento que emprega cerca de 450 mil profissionais no país e é responsável por projetar e erguer empreendimentos de óleo e gás, mineração, siderurgia, infraestrura, entre outros.


Além de Müller, participaram na audiência o diretor de Mineração e Siderurgia da Abemi, Gabriel Abouchar, o coordenador de Assuntos Jurídicos da entidade, Daniel Esteves, e o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA).


Os empresários entregaram ao presidente do Senado documento com propostas conjunta com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) para a redução de encargos que incidem, de forma intensa, nos custos da mão de obra.


Müller destacou que "há um excessivo número de leis trabalhistas, agravado pela enorme quantidade e contínua emissão de jurisprudências, súmulas, decisões judiciais e ordens de serviços, que ignoram convenções e acordos coletivos negociados entre as empresas e sindicatos".


Já o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) ressaltou a necessidade de modernização da legislação para melhorar a produtividade das empresas brasileiras e sua capacidade de investimento.

 

*Na foto (da esqueda para a direita): Daniel Esteves, Gabriel Abouchar, Renan Calheiros, Antonio Müller e Flexa Ribeiro.



Fonte: Ascom Abemi
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar