acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

ABB vai fornecer US$ 32 milhões em equipamentos de energia eólica ao Brasil

11/01/2011 | 13h58
A ABB, grupo líder em tecnologia de energia e automação, recebeu pedidos no valor de US$ 32 milhões para fornecer cinco novas subestações de transformadores e construir linhas de transmissão aéreas para atender a 14 novos parques eólicos, com uma capacidade de geração de cerca de 300 megawatts (MW). Os pedidos foram realizados no final de 2010 pela Renova Energia SA, uma empresa brasileira especializada na geração de energia a partir de recursos renováveis, como parques eólicos e pequenas usinas hidrelétricas.

 

A ABB irá projetar, desenvolver, fornecer, construir e ativar as subestações e também treinar os operadores do cliente e a equipe de manutenção. As cinco subestações são de 34,5/69 kV (kilovolt) e serão entregues prontas para uso. Incluem 12 transformadores elevadores de energia com capacidade nominal de 33 MVA (mega volt ampère), painel isolado a gás e a vácuo, religadores de média tensão e transformadores de distribuição.

 

A ABB também vai fornecer e instalar 60 quilômetros de linhas de transmissão aéreas de 69 kV (quilo volt) para conectar uma usina de energia eólica de 290 MW (megawatt) à rede elétrica nacional, atualmente em construção no Estado da Bahia. O projeto está programado para ser concluído até o final de 2012.

 

O Brasil tradicionalmente gera a maior parte da sua eletricidade por meio de usinas hidrelétricas. O projeto para o qual a ABB fornecerá os equipamentos é parte dos esforços do governo para promover o vento como uma parte integrante do seu portfólio de energia renovável. A Associação Brasileira de Energia Eólica tem como objetivo instalar 10 GW (gigawatts) de energia eólica até 2020. O país atualmente tem cerca de 600 MW de capacidade eólica, com outros 450 MW em construção.

 

“Essas subestações facilitarão a integração e a transmissão de energia eólica renovável para atender às crescentes necessidades de eletricidade na região", afirmou Peter Leupp, responsável pela divisão de Sistema de Potência da ABB. "Também ajudarão a fortalecer a confiabilidade da rede elétrica e a proteger o fornecimento de energia."

 

Transformadores elevadores aumentarão a tensão da energia gerada pelo vento para corresponder à tensão da rede de distribuição. Para reduzir o impacto de eventuais falhas resultantes da integração da energia eólica à rede elétrica, religadores (ou seja, disjuntores projetados para interromper corrente em curto-circuito e reconectar após interrupção) serão usados para isolar o problema e evitar que uma pane se dissemine pela rede.

 

As subestações são instalações fundamentais na rede elétrica, ao transformar os níveis de tensão e facilitar a transmissão e a distribuição eficientes de energia. Elas incluem equipamentos que protegem e controlam o fluxo de energia elétrica. A ABB é a líder mundial no fornecimento de subestações isoladas a vácuo e a gás, com mais de 10 mil instalações ao redor do mundo com níveis de tensão de até 1.100 kV.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar