acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Brasil Offshore 2011

6ª edição da Brasil Offshore é aberta hoje em Macaé

14/06/2011 | 18h57
6ª edição da Brasil Offshore é aberta hoje em Macaé
6ª edição da Brasil Offshore é aberta hoje em Macaé 6ª edição da Brasil Offshore é aberta hoje em Macaé

Foi aberta hoje e vai até esta sexta-feira (17), em Macaé, a Brasil Offshore, terceira maior feira mundial da indústria offshore. Uma década de tecnologia e pioneirismo foi o assunto abordado na cerimônia de abertura desta 6ª edição.

 

Com auditório lotado, a abertura do evento reuniu diversas autoridades, especialistas do setor e expositores. O presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, Juan Pablo De Vera, abriu os discursos falando da importância de um evento do porte da Brasil Offshore para a economia brasileira. De Vera destacou o aumento da presença internacional, que nesta edição conta com 38 países e 8 pavilhões internacionais.

 

“Temos muitos desafios pela frente para dar continuidade aos avanços que o setor e o evento merecem. Iremos usar  o exemplo de Macaé para sensibilizar outras prefeituras e evidenciar o que estamos fazendo por aqui, um evento que começou regional e em pouco tempo alcançou visibilidade mundial”, disse Juan Pablo, reforçando o compromisso de manter por, no mínimo, mais dez anos a Feira em Macaé.

 

Para o presidente do IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), João Carlos de Lucas, o país vive um momento especial, não somente pelas recentes descobertas, mas pelos investimentos em tecnologia destinados ao setor. “Estamos presenciando uma conjuntura nacional que torna ainda mais importante a presença da Brasil Offshore no cenário que representa", afirmou.

 

Na ocasião, Alain Labastie, presidente do SPE (Society of Petroleum Engineers), destacou o crescimento da Brasil OffShore no mercado  mundial e a importância do evento para o setor. "Não há dúvidas que o Brasil está chamando a atenção do todo o mundo com investimentos pesados no setor de petróleo e gás.  Principalmente pelo desenvolvimento das tecnologias aplicadas na exploração do pré-sal. Dois acontecimentos marcaram o segmento em todo o mundo. Um deles é o desastre do Golfo do México e o outro em Fukushima, no Japão. Ambos os acidentes trouxeram grandes mudanças em nosso mercado, principalmente para a questão de nos adaptarmos a novos procedimentos, e com isso reduzirmos ao máximo os riscos de acidentes na geração de energia".

 

O Prefeito de Macaé, Riverton Mussi, encerrou a cerimônia fazendo um paralelo das conquistas da cidade nos últimos anos e ressaltou a importância dos investimentos no setor para a cidade de Macaé, que é responsável por mais de 80% da produção nacional de petróleo. “Já realizamos muitos projetos nos últimos anos, e sabemos que eventos desse porte têm contribuído para um crescimento ainda maior. Temos certeza que quando investimos em infraestrutura projetamos um futuro brilhante para Macaé".

 

Hoje, na parte da tarde foi realizado também a plenária “Olhando para o futuro: o impacto da nova regulamentação nas operações Offshore”, onde integrantes do IBP da ANP e de empresas convidadas discutiram as novas regras que passaram a orientar o mercado após o acidente do Golfo do México, em 2010 e que impactos poderão ser sentidos no Brasil com estas mudanças.

 

Mais informações e programação completa do evento: www.brasiloffshore.com

 

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar