acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
ANP

264 milhões de litros de biodiesel vendidos no décimo leilão

15/08/2008 | 10h03
A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) conseguiu vender nesta quinta-feira (14), no décimo leilão, 264 milhões de litros do produto, de um volume total ofertado de 347,06 milhões de litros do produto.
O preço de referência adotado no leilão foi de R$ 2,62 por litro e o preço médio comercializado foi de R$ 2,60 – um deságio médio de 0,59% -, o que possibilitou a movimentação de R$ 687,62 milhões.
Segundo a ANP, a usina ADM, de Mato Grosso, responsável por 12,8% das vendas, com 33,9 milhões de litros, foi a maior vendedora de biodiesel.
A agência informou ainda que das 20 vendedoras do leilão, nove são da Região Centro-Oeste do país, quatro da Região Nordeste, quatro da Região Sul, duas da Região Sudeste e uma da Região Norte.

Nesta sexta-feira (15), a ANP vai realizar o 11o Leilão de Biodiesel, com oferta de 66 milhões de litros do produto, o que totalizará uma negociação de 330 milhões de litros nos dois leilões.

A realização dos dois leilões objetiva atender a determinação do governo federal para que, a partir de primeiro de julho deste ano, passasse a ser adotado obrigatoriamente no país o B3 - mistura de 3%de biodiesel ao diesel mineral comercializado em todo o país.
Participaram do 10º Leilão de biodiesel somente os produtores detentores do selo “Combustível Social”, concedido pelo Ministério da Agricultura. Já no leilão desta sexta-feira todas as empresas que cumpram as exigências da ANP poderão participar.
Para participar de qualquer um dos leilões, no entanto, os produtores precisam ter autorização da ANP para exercer a atividade de produção de biodiesel, contar com o Registro Especial da Secretaria da Receita Federal e cadastro no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf).

O uso comercial do biodiesel no Brasil foi autorizado em dezembro de 2004, inicialmente para a mistura B2. Uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), de março deste ano, determinou a adição obrigatória de 3% de biodiesel ao diesel comercializado no país, a partir de 1o. de julho de 2008.
Está prevista a elevação do volume para 5% (B5), também de forma obrigatória, a partir 2013. A meta, no entanto, poderá ser antecipada para 2011, tendo em vista o crescimento contínuo da oferta do produto no país.
A ANP lembra que o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) é uma ação interministerial do governo federal que objetiva “a implementação de forma sustentável, tanto técnica, como economicamente, da produção e do uso do biodiesel, com enfoque na inclusão social e no desenvolvimento regional, via geração de emprego e renda”. 


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar