acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

1º poço de petróleo em água profunda será perfurado

04/07/2011 | 09h57

A Petrobras irá perfurar, a partir deste segundo semestre, 12 novos poços de petróleo em terra no Ceará. A esta campanha, junta-se o primeiro poço em águas profundas do Estado, que começará a ser perfurado também neste período, de acordo com a assessoria de imprensa da estatal. A ação pretende reverter o quadro de declínio da produção de óleo no Estado, devido ao redução natural da produtividade das atuais jazidas.

 

Os novos poços em terra serão localizados na Fazenda Belém, localizada entre os municípios de Aracati e Icapuí - atualmente, única região onde é explorado óleo em terras cearenses. De acordo com a petrolífera, os 12 poços se encontram, atualmente, em processo de licenciamento ambiental. A última campanha de perfuração de poços, ocorrida no campo de Fazenda Belém, informou a Petrobras, foi concluída no ano passado, quando foram perfurados 14 poços de petróleo. A quantidade, entretanto, foi inferior aos planos antes divulgados, que previam 31 novos poços no local ainda em 2010.

Atraso

Já os planos de perfuração em águas profundas se encontram também atrasados, em relação ao cronograma anteriormente apresentado pela estatal. A previsão anterior era de que fossem perfurados dois poços, e não apenas um, ao longo deste ano. O primeiro estava programado para março passado, e o segundo para este mês de julho. Entretanto, somente neste segundo semestre chegará a sonda que realizará a perfuração.

O navio-sonda será instalado sobre bases flutuantes, e possui capacidade para perfurar até sete mil metros, operando em profundidade d´água de até três mil metros. O poço a ser aberto se encontra na chamada Bacia do Ceará, e terá uma profundidade aproximada de cinco mil metros e entre 1.800 e 2.100 metros de profundidade d´água.

Para os dois poços, a Petrobras prevê investimentos de R$ 200 milhões.

Localização

Segundo informações repassadas anteriormente pela assessoria de imprensa da Petrobras, este poço - assim como o outro que deverá, agora, ser perfurado posteriormente -, encontra-se a uma distância de 100 quilômetros de Fortaleza e a 80 quilômetros de Paracuru, que é o município onde a empresa já realiza exploração em mar, entretanto, somente em águas rasas. A primeira perfuração em águas profundas será feita em uma das atuais concessões da Petrobras na bacia (BM-CE-1 E BM-CE-2).

Estudos

Antes de definir os poços a serem perfurados em mar, a estatal realizou estudos com análises de dados geológicos e geofísicos na bacia, que foram concluídos no primeiro trimestre deste ano, e que indicaram a presença de petróleo líquido, sem descartar, ainda, a possibilidade de haver jazidas de gás natural. No Plano de Negócios 2010-2014 da Petrobras, estão previstos R$ 350 milhões em projetos de exploração no Ceará, com o objetivo de descobrir novas reservas de petróleo no Estado. Em projetos de desenvolvimento da produção, o volume estimado para o Ceará é de R$ 650 milhões.

Processo

Além de perfurar novos poços, a empresa realiza processos para recuperar a produção das atuais jazidas. "A Petrobras mantém um sistema de injeção de vapor, que atua na recuperação poços produtores de petróleo. Neste sistema, o vapor injetado pressuriza o reservatório e propaga calor na direção dos poços produtores, reduzindo a viscosidade do óleo e facilitando a produção de petróleo", explicou a empresa, por meio da assessoria.

No último mês de maio, a produção de petróleo no Ceará foi de 6.931 barris por dia, volume bem inferior aos patamares de alguns anos atrás. Em 2006, a produção chegou a 8.900 barris diários, contando somente com a produção marítima, sem considerar os volumes produzidos na Fazenda Belém. Em 2009, os campos em mar ainda produziam mais do que a totalidade atual (terra e mar): foram 7.200 barris por dia.


Ainda de acordo com a assessoria da empresa, o próximo passo é executar a perfuração dos poços e, caso haja sucesso (nova jazida de petróleo ou gás), delimitar a extensão e o volume da descoberta.



Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar